Roteiro de 2 dias em Budapeste

Partimos cedo de Viena rumo a Budapeste, a viagem de trem dura cerca de 2h30. A comodidade de andar de trem na Europa sempre nos impressiona, depois de realizarmos o último trecho da viagem, não temos nada a reclamar, todos os percursos foram super tranquilos. Chegando a Budapeste, você sente que aquela organização de Viena vai ficando para trás e sente um pouco do peso das décadas do socialismo no país. Mas conforme fomos caminhando para o nosso hotel, sentimos uma atmosfera muito acolhedora na cidade e aos poucos a beleza das construções e o charme da história húngara vão saltando aos nossos olhos.

vista-budapeste

Budapeste se revelou uma cidade incrível, pois além de toda imponência de seus bonitos monumentos, prédios e pontes, a cidades se mostrou moderna e criativa, sabendo aproveitar todas as oportunidades de se reinventar, mas fugindo do óbvio, quer um exemplo? A forma como eles aproveitaram antigos prédios desocupados na área central da cidade transformando eles em bares super descolados, que logo ficaram conhecidos como bares de ruínas e hoje são um sucesso entre turistas e locais.

karavan

Sem dúvida Budapeste foi a grande surpresa da viagem! Abaixo a gente conta como foi nossa experiência por lá, vem com a gente!

Onde trocar dinheiro

Provavelmente a primeira coisa que você vai precisar fazer quando chegar a cidade é realizar o câmbio, já que a moeda na Hungria é o Florim.

casa-cambio

Uma boa dica de casa de câmbio é a Correct Change (veja no vídeo acima), eles têm um bom atendimento, cotações justas e não cobram taxas extras.

Onde ficar em Budapeste

Budapeste possui uma hotelaria bem variada e das cidades que passamos nesta trip pelo Leste Europeu, foi onde encontramos o melhor custo-benefício, tanto que conseguimos encontrar uma excelente opção o Roombach Hotel Budapest.

parlamento-2

Este hotel além de moderno, tem uma localização excelente perto da grande maioria dos pontos turísticos da cidade, conseguimos fazer tudo a pé e além disso ainda tem, considerando o padrão europeu, um ótimo café da manhã incluso.

roombach-hotel

As áreas comuns do hotel embora não sejam grandes são bem agradáveis, a equipe é muito educada e nos atenderam super bem quando precisamos. Os quartos são pequenos, mas seguem a tendência do restante do hotel, com uma decoração nova e tinha tudo o que precisávamos. Com certeza ficaríamos lá de novo. Aprovado!

quarto-roombach

Clique aqui para reserva o Roombach Hotel!

O que fazer em Budapeste

Budapeste é um lugar cheio de coisas legais para fazer, além dos pontos turísticos clássicos e cheios de história a cidade vem sempre se renovando e mesmo ficando pouco tempo, conseguimos aproveitar bastante!

Casa do Terror – Este local documenta um pouco do que foram os regimes fascista e comunista que assombraram a Hungria no passado. Também serve de memorial às vítimas desses regimes, incluindo pessoas que perderam a sua vida neste mesmo edifício.

casa-terror-frente

Há uma exibição permanente no museu, no segundo andar. São oito salas de exibição, com os itens exibidos por ordem cronológica.

casa-terror

Foi o primeiro lugar que visitamos em Budapeste e foi muito impactante perceber o quanto o regime comunista foi tão violento quanto o nazista, inclusive todo o clima do prédio, desde a sua fachada até o interior, nos leva a sentir e refletir sobre o terror que estes regimes totalitários representaram.

casa-do-terror

É uma visita obrigatória para quem gosta de história e principalmente de temas ligados à 2.a Guerra.

Parlamento de Budapeste – Um dos maiores edifícios da Hungria e um dos dois mais altos de Budapeste é a sede do Parlamento húngaro. Com vista para o rio Danúbio, é uma visão fascinante e um dos locais que mais impressionam os turistas que visitam a cidade.

parlamento-1

Construído na virada do século XIX, o edifício, desenhado em estilo neogótico, é tão interessante no interior como no exterior. Está dividido em várias salas grandes disponíveis para visitas públicas. Observe especialmente o Hall da Câmara Superior, onde pode andar sobre o maior tapete feito à mão na Europa, e o Hall da Cúpula, onde pode você admirar a Santa Coroa da Hungria. Começamos o nosso segundo dia por lá, a arquitetura é realmente impressionante!

budapeste-parlamento

As vistas mais bonitas são do outro lado do Danúbio, em Buda, olhando para o parlamento, principalmente com ele todo iluminado. Tiramos algumas fotos muito legais de lá.

vista-noturna-parlamento

Memorial dos Sapatos – Este memorial fica nas margens do rio Danúbio e foi feito em homenagem aos quatro mil cidadãos de Budapeste (principalmente de origem judaica) que foram mortos pelo partido fascista da Cruz em Seta (Nyilaskeresztes Párt) durante a 2.a Guerra Mundial.

memorial-sapatos

As vítimas foram fuziladas na margem do rio para que os corpos caíssem na água e fossem levados pela corrente, mas antes recebiam ordens para tirar as roupas e os sapatos, que é o momento representado pelos 60 pares de sapatos de ferro que foram finalizados em 2005 e criados por Gyula Pauer e Can Togay. É um local que sempre leva a uma reflexão de até onde pode chegar a crueldade e a intolerância humana, realmente faz pensar. Vimos muitas flores deixadas nos sapatos, em tributo às vítimas pelos visitantes. O memorial fica bem próximo do Parlamento, o que facilita visitar os 2 pontos turísticos em sequência, como nós fizemos.

Ponte das Correntes – Esta ponte é sem dúvida o maior cartão postal de Budapeste, foi construída em 1849 e tem o nome de um político húngaro, István Széchenyi, um grande promotor da sua construção.

vista-pontes-das-correntes

Ela é o principal acesso para a travessia entre Buda e Peste, não tem como não se impressionar com sua beleza e imponência sobre o rio Danúbio.

ponte-das-correntes

Aqui pode ter certeza que você vai querer tirar um monte de fotos das lindas vistas panorâmicas da ponte, inclusive a noite, quando ela fica ainda mais encantadora ao ser iluminada.

ponte-das-correntes-2

Nós passamos na ponte no trajeto para o Castelo de Buda e é muito tranquilo, vale a pena fazer este trajeto a pé para ir curtindo cada trecho do caminho e aproveitar os vários ângulos incríveis da cidade.

Castelo de Buda – Reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO e com quase oito séculos de história, as últimas mudanças foram realizadas em 1960, quando a cúpula barroca foi refeita num estilo classicista.

castelo-buda

O complexo de edifícios consiste, atualmente, em vários museus, exibindo de tudo um pouco, desde história militar até farmácia, bem como a Galeria Nacional Húngara. Além disso, vale reservar um tempo para caminhar pelos jardins do castelo, pois as vistas do entorno são espetaculares!

castelo-buda-2

O Castelo de Buda representou, sem dúvida, um dos pontos altos de toda a nossa viagem, sendo imperdível para todos os visitantes.

Avenida Andrássy – É a principal avenida de Budapeste, lá você vai encontrar muitas lojas de grandes marcas e ótimos restaurantes. Distanciando-se da parte mais central, os endereços comerciais começam a dar lugar a embaixadas e palácios históricos. Lá também fica a famosa Ópera de Budapeste. Durante sua estadia na cidade você vai com certeza passar pela Andrássy, seja procurando um ponto turístico ou um restaurante, então aproveite para curtir um passeio sem pressa por esta agradável região, foi o que nós fizemos!

Praça dos Heróis – Uma das praças mais importantes de Budapeste, localizada no final da Avenida Andrássy. Foi construída em 1896, em comemoração dos mil anos da fundação do estado húngaro na base dos Cárpatos. Os seus destaques são o Monumento do Milénio (Arcanjo Gabriel segurando a Santa Coroa Húngara de Santo Estêvão) e duas colunas idênticas decoradas com as estátuas de figuras políticas húngaras importantes. Há também estátuas de sete chefes que levaram o seu povo à base dos Cárpatos pela primeira vez (e, consequentemente, estabelecendo a nação húngara) no Monumento do Milénio. A riqueza de detalhes do Monumento é muito impressionante, passamos por lá a caminho do Parque da Cidade, que fica praticamente em frente à praça.

Castelo de Vajdahunyad – Este castelo de nome quase impronunciável kkk… Parece até mais antigo, mais foi construído há “apenas” 100 anos, para a exposição milenar, dedicada ao 1000º aniversário do Estado Húngaro. Construído com uma estrutura temporária de madeira e cartão, este castelo é uma mistura de vários estilos arquitetónicos e edifícios húngaros famosos, tudo num só local: medieval, gótico, renascentista e o barroco. Tem até um fosso com ponte levadiça e um lago, usado para patinar no gelo quando congela. A parte externa é grátis e a interna é paga, em torno de 2 euros, visitamos as duas partes e achamos que a parte externa é até mais interessante.

Pista de Patinação no Gelo – É a maior pista de patinação de gelo da Europa e também uma das mais antigas, tendo aberto em 1870. Ainda assim, está em excelente estado devido às reformas realizadas em 2011. Como estávamos no inverno e próximos do Natal foi muito legal ver a galera patinando por lá, todo mundo já naquele clima de final de ano.

pista-de-patinação

Roda do tempo – Este monumento tem uma peculiaridade muito interessante, pois a roda realmente gira, fazendo com que a areia caia como numa ampulheta, demorando exatamente um ano pra terminar, coincidindo exatamente com a noite de Ano Novo! Infelizmente, quando fomos não estava funcionando, mas achamos a ideia por si só muito criativa.

roda-do-tempo

Onde comer em Budapeste

A culinária húngara tem a mesma pegada dos países do Leste Europeu, sempre haverá boas opções de carnes, goulash e caldos nos cardápios. Mas além disso, Budapeste está cheia de ótimas opções e novidades da gastronomia contemporânea e das cozinhas étnicas. Aqui a gente conta um pouquinho do que conseguimos experimentar por lá:

Deep Burger – Esta hamburgueria tem aquele ambiente rústico e ao mesmo tempo descolado, os hambúrgueres são muito gostosos e a pedida aqui é experimentá-los com alguma das excelentes cervejas locais.

deep-burger-fachada

deep-burger

Fica muito perto do hotel onde estávamos, o Roombach e é uma ótima opção para comer a qualquer hora.

deepburger

Restaurante Barco Spoon – Este restaurante tem uma proposta muito legal, pois fica em um barco ancorado na margem do rio Danúbio, com uma vista incrível para o Castelo de Buda e a Ponte das Correntes, especialmente a noite, quando o Castelo e a Ponte estão iluminados, a vista fica ainda mais linda!

spoon

O ambiente em si é agradável e a decoração elegante, o cardápio é baseado na cozinha contemporânea, mas com influências da gastronomia europeia e local. Os pratos são bem apresentados, eu fui de “porco ao estilo ibérico” e a Lu foi de risoto, o meu estava muito bom, já a Lu achou que o dela estava bom, mas esperávamos um pouco mais, até porque é um restaurante um pouco mais caro para o padrão de Budapeste.

vista-spoon

Mas o ponto forte do Spoon são mesmo as vistas fantásticas que você tem de lá, e neste quesito, vale cada centavo! O restaurante também tem uma área externa excelente, boa para aproveitar nas estações mais quentes do ano, como estávamos quase no inverno, demos só uma passadinha para apreciar um pouco mais da vista.

vista-spoon-1

Mazel Tov – Este restaurante com influência da cozinha do Oriente Médio, tem um espaço amplo, decoração para lá de descolada, ao mesmo tempo rústica e elegante.

mazel-tov

Além disso, tem uma comida muito gostosa e um cardápio bem variado. Por tudo isso é um dos restaurantes mais procurados da cidade, portanto a dica é: faça reserva!

mazeltov-comida

Pois nós arriscamos ir sem reservar e quase não conseguimos nem ficar na lista de espera, só depois de algum tempo, sorte e muita insistência, conseguimos um mesa! Mas com certeza valeu o esforço, o Mazel Tov é uma ótima pedida em Budapeste.

Szimpla Kert – Uma das coisas mais originais de Budapeste são os bares de ruína, eles eram prédios abandonados, muitos em péssimas condições, na região central da cidade, que receberam incentivos da prefeitura para serem utilizados, favorecendo a atividade comercial.

bar-de-ruína

A maioria deles se tornou bares que mantiveram o aspecto original do local, por isso o nome “bares ruína”. O mais famoso deles é o Szimpla Kert, com uma decoração mega nonsense, um monte de quinquilharia espalhada pelos seus dois andares, de letreiro antigo a abajur, mas o mais legal é que no conjunto acaba combinando e fica um ar bem descolado e original, definitivamente vale a visita.

szimpla-1

Fomos lá na nossa última noite na cidade, o Szimpla também é um ótimo para tomar um drink e dar uma esticadinha após o jantar. É bom chegar cedo, pois o lugar é muito procurado por locais e turistas.

szimpla

Mercado de Natal de Budapeste – Se você estiver na cidade em dezembro, vai poder curtir o Mercado de Natal na área central, ele tem várias opções de comidas e bebidas, muitas delas pratos típico húngaros, além disso ele tem uma pegada mais moderninha que os outros mercados da Europa.

feira-de-natal

Inclusive é uma excelente opção para economizar, já que dá pra comer muito bem e gastar pouco, nós mesmos comemos o famoso Lángos, que é uma espécie de pizza húngara, com uma massa mais grossa, muito tradicional lá e estava delicioso. Também é ótimo para experimentar a Palinka, bebida típica da região.

O que a gente achou

Budapeste foi de longe a melhor surpresa da nossa viagem ao Leste Europeu, a combinação de beleza, história e um clima moderno e descolado, fizeram dela o fechamento perfeito deste roteiro. Apesar de alguns dizerem que o melhor é começar por Budapeste e terminar por Berlim, achamos que terminar pela capital húngara foi bem melhor, principalmente porque é uma cidade que, apesar de sua densidade histórica, tem um ambiente mais descontraído e leve. Além de ter uma opção variada de bares e restaurantes modernos e originais.

ponte-correntes-1

Espero que vocês tenham gostado de acompanhar conosco este nosso giro pelo Leste Europeu e quaisquer dúvidas ou comentários é só mandar que teremos prazer em ajudar!

Abraços, Jr. e Lu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s