Nosso roteiro no Peru – parte 3 – Machu Picchu

Atualização importante:  Para visitas a partir de 1º de julho de 2017, não será mais possível comprar ingresso válido para o dia inteiro. Ao comprar o ingresso, você terá que escolher o turno da manhã OU da tarde:

Manhã: das 6h às 12h // Tarde: das 12h às 17h30.

O dia tão aguardado chegou, finalmente iríamos conhecer a jóia da coroa da região andina, a cidadela de Machu Picchu. Decidimos por fazer um bate e volta, pois achamos complicado, com o pouco tempo que tínhamos, ficarmos hospedados em Águas Calientes para chegar cedinho à Machu Picchu, como muitos viajantes recomendam fazer para pegar a cidade perdida dos incas com menos turistas. Acordamos cedo, umas 5h30, tomamos café e seguimos de taxi para Poroy, cidade a cerca de 20 minutos de Cusco, de onde parte o trem para Machu Picchu.

IMG_2755
Estação de Poroy

Lembrando que compramos a passagem de trem e os ingressos para Machu Picchu pela internet, ainda no Brasil, o que já agiliza o processo e facilita o planejamento da viagem. Pela empresa Peru Rail, existem três opções de trem para MP : Expedition, Vistadome e Hiram Bingham, nós optamos pelo o Expedition, que era um pouquinho mais em conta que o Vistadome e vimos pouca diferença comparando um e o outro, já o Hiram Bingham é uma opção mais top, com um esquema especial de refeições e que já leva as pessoas para se hospedarem no Sanctuary Lodge, hotel que fica ao lado da entrada de Machu Picchu.

IMG_2723
Teto de vidro do Expedition

A viagem de trem dura aproximadamente 3 horas e as paisagens são espetaculares, o vagão possui janelas e teto panorâmicos e é inevitável não tirar um monte de fotos, o trem conta com um serviço de bordo simples, no qual é servido bolacha com algumas opções de bebidas quentes e água.

DCIM100GOPROGOPR1900.

IMG_2734

A viagem apesar de longa foi tranquila e chegamos em Águas Calientes às 10h30, onde pegamos o micro-ônibus que faz o trajeto de meia hora até a porta do parque, aliás recomendamos comprar estas passagens no escritório da empresa já em Cusco, assim ganha-se tempo e não precisa pegar a fila para comprar na bilheteria de Águas Calientes. A subida já é impressionante o micro-ônibus vai rasgando as curvas da estrada de terra e de longe já começamos a avistar um pouco da beleza das montanhas de MP.

Finamente às 11h adentramos a cidade perdida de Machu Picchu, difícil descrever, só vendo pra entender a grandiosidade e a energia do local, fomos seguindo uma espécie de circuito que leva à vista mais tradicional que conhecemos de MP, impossível não ficarmos contemplando e nos perguntando como os incas construíram tudo aquilo.

DCIM100GOPROGOPR1906.

IMG_2740

DSC06506

A partir deste ponto podem ser seguidos vários outros caminhos de visitação do sítio arqueológico, nós optamos por nos aproximar e ver de mais de perto as ruínas da cidade inca.

DSC06479

DSC06484

Uma coisa engraçada é que vira e mexe nos deparamos com uma outra lhama  de boa, só faltam fazer pose pra foto kk.

DSC06493

Importante, dentro do parque não há banheiro nem restaurante, apenas na entrada, portanto é bom levar água, lanche enfim, dependendo do tempo que pretende realizar a visitação, foi o que nós fizemos, já que ficamos lá até as 14h30.

Em 3 horas da pra conhecer o básico de MP, se for a Huayna Picchu, aí precisará chegar mais cedo, pois para subir a Huayna precisa de reserva e ingressos diferenciados, já que a subida a esta montanha têm horários estabelecidos e quantidade de visitantes bem mais limitada que o restante do parque de MP, e precisa de fôlego também kk, pois pelo que pesquisamos, é uma subida bem íngreme.

DSC06512
Huayna Picchu

Como a gente não estava com este condicionamento físico todo kk, ficou pra próxima.

IMG_2747

Voltando a Águas Calientes aproveitamos para visitar a feira de artesanato ao lado  da estação de trem, já que ainda tínhamos um tempinho até a partida do nosso trem de volta, marcada para às 16h30. Tem basicamente as mesmas coisas que Cusco, mas às vezes encontramos uma ou outra coisa diferente, no geral souvenir, itens para casa e roupas, vale a pena uma olhadinha. Em seguida tomamos uma Cusqueña na lanchonete da estação, afinal não é todo dia que se conhece uma das sete maravilhas do mundo,  tínhamos que fazer um brinde à este momento!

DSC06523DSC06528

Partimos no horário e a volta transcorreu sem problemas, mas como já estava escurecendo e já não dá para ver muita coisa lá fora, e além disso,  já estava batendo um certo cansaço, rolou aquela soneca, embalada por mais três horas de música inca que, assim como na ida, era a trilha sonora do passeio kk. Chegamos a Poroy à 19h30 e aproximadamente 20h, já estávamos de volta ao nosso hotel em Cusco, como tínhamos conseguido dar uma boa descansada na volta de MP, nos animamos a sair para jantar, escolhemos o restaurante Incanto, que já tinha chamado a nossa atenção no dia anterior e também estava bem avaliado na internet. Gostamos bastante, decoração com estilo mais clean, e o restaurante, além da comida italiana, tinha pratos típicos da comida peruana. Eu fui de lomo saltado, carne em tiras com batatas e acompanhado de legumes e a Lu preferiu ir de massa mesmo, já que ela é apaixonada por comida italiana. E para nossa supresa não é que existe vinho peruano! Experimentamos e não decepcionou não, lembra um pouco os rótulos nacionais, com um pouquinho da pegada dos vinhos chilenos.

incanto3
Foto:  Portal Machu Picchu

Depois do jantar, voltamos para o hotel, já lamentado que o dia seguinte seria nosso último dia de viagem.

IMG_2704

DCIM100GOPROGOPR1861.

Acordamos sem pressa, tomamos o café da manhã, aliás ponto para o Novotel, achamos muito legal eles alternarem algumas das opções de café todos os dias.

DCIM100GOPROGOPR1858.

Como nosso voo era só às 16h, tínhamos um bom tempinho ainda em Cusco, então depois de turistar sem destino, muitas fotos, inclusive uma com uma lhama bebê kk.

DSC06574

Depois fomos almoçar no Chicha, do renomado chef peruano Gastón Acurio, normalmente precisa reserva, mas como era almoço e chegamos cedo, foi bem tranquilo. A proposta culinária é bem legal, mistura dos ingredientes locais com a cozinha contemporânea, acabamos indo de comida italiana mesmo,  estava muito bom, não ótimo, mas reconheço que estávamos com uma expectativa alta, por tudo que já havíamos lido a respeito do restaurante. Agora a sobremesa foi sensacional, uma bola de chocolate, que vai derretendo, acompanhado de sorvete e servida de uma forma que é quase um evento a parte, nos até filmamos kk. Depois de finalizar com chave de ouro, hora de se despedir de Cusco, voltar para o hotel e pegar o taxi para aeroporto.

DSC06567

Nossa estadia no Peru, apesar de curta, foi muito especial, ficamos com muita vontade de regressar, principalmente à Lima, que acabamos ficando pouco tempo. Os peruanos são um povo muito educado e a gastronomia deles é realmente nota 10, não é a toa que eles tem ocupado um espaço cada vez maior no cenário gastronômico mundial.

IMG_2763

Se tiverem alguma dúvida, deixem aqui nos comentários.

Até a próxima!

Abraços, Jr.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s